Conheço muitas pessoas que apesar de pouco entenderem de política, trazem consigo certa curiosidade em se aprofundar no assunto. Logo, nada mais natural que quando estejam no facebook recorram a grupos de esquerda e/ou de direita para acompanhar postagens, comentários e debates.

Pois bem, o facebook oferece para os administradores dos grupos uma ferramenta que lhes dá a opção de elaborarem algumas perguntas para os que solicitam entrada respondam. E dependendo da resposta, os administradores decidem se liberam ou bloqueiam a entrada do solicitante. Infelizmente, enquanto a maioria dos administradores de direita recebem todas as pessoas de braços abertos em seus grupos, os de esquerda (em especial a esquerda pequeno-burguesa) em sua maioria tentam complicar a entrada das mesmas usando desta ferramenta.

São perguntas simples, em especial para nós que estamos por dentro, entretanto, isso ainda não justifica a burocracia destes administradores. E a explicação deles é a mesma; que trata-se de uma estratégia para evitar a entrada de “infiltrados de direita”. Mas este argumento não cola, tendo em vista que qualquer militante de esquerda e direita responde fácil as perguntas. Ou seja, os que realmente estão ficando de fora dos nossos grupos são os despolitizados, os que mais precisam absorver as informações que temos para passar.

Outro detalhe que joga esta explicação por terra é que mesmo que o solicitante seja um “infiltrado de direita” querendo tumultuar, os administradores têm a opção de expulsá-lo bem como bloqueá-lo para que não tente entrar novamente. Além do mais, o máximo que um “infiltrado de direita” conseguirá em um grupo de esquerda é ser humilhado considerando a qualidade e quantidade dos membros que ali se encontram.

Não é novidade que a maioria dos militantes de esquerda se nega a levar informações a favor da esquerda aos despolitizados, este que vos escreve, por exemplo, assiste a isso há mais de 10 anos, tanto nas redes quanto fora. Somando esta má vontade à burocracia em aceitá-los em nossos grupos, não é difícil deduzir porque os grupos de direita continuam a crescer numa velocidade assustadora. E a tendência é aumentar ainda mais, até chegar o dia em que a coisa toda se transformará numa gigantesca bola de neve.

Os militantes de direita, apesar de idiotas, têm grana para investir em propagandas nas redes, portanto caberia aos de esquerda que não tem as mesmas condições, usar a única arma que lhes resta; a inteligência. Mas infelizmente, o máximo que muitos de nós conseguiram até então foi colocar a inteligência à serviço da falta dela. Não existe milagre sem sacrifício, não existe ganho sem risco! Chegamos num ponto em que já não temos muito a perder, ou viramos este jogo ou o tabuleiro.

Se não bastasse a administração tacanha dos grupos, os militantes de esquerda cometem outros erros não menos infantis. Nossos blogueiros, por exemplo, usam de um linguajar que só mesmo um militante compreende. Expressões praticamente incompreensíveis do ponto de vista popular se tornaram uma constante nas redes. Alguns blogueiros se superam, eis um exemplo: “está no cipoal de aberrações do rol avaliativo variável, cuja profusão de subjetivismos e impropriedades fulmina de morte a garantia da estabilidade” (https://goo.gl/F6hN4v).

E que tal esta pérola? “Muito frequentemente confunde-se o neoliberalismo com o conjunto de práticas que definem o capitalismo contemporâneo em sua capilaridade globalizada. Isso dificulta o trabalho de circunstanciar críticas e analisar problemas locais, tornando as objeções ao neoliberalismo o enfrentamento de um inimigo mais poderoso do que ele realmente é” (https://goo.gl/gwQCDE).

É no mínimo contraditório que critiquemos a direita por tratar de temas complexos como se fossem coisas simples, ao mesmo tempo em que pintamos até os temas mais simples como se fossem coisas complexas. Infelizmente é isso o que está ocorrendo nas redes sociais, os despolitizados como não têm tempo para decifrar o linguajar dos nossos blogueiros, acabam por se deixar seduzir pelo discurso fácil da direita. Até algumas companheiras da ala feminista da nossa esquerda estão começando a se tocar desta palhaçada por parte destes “revolucionários” que não conseguem revolucionar nem a si mesmos

Longe deste que vos escreve querer que a esquerda se preste ao senso comum, apenas acredito que não seja demais a esquerda se reinventar, trazer pra si a responsabilidade de uma profunda mudança até convencer os nossos camaradas do óbvio, que quem escolhe um governante, no fim das contas, são estes despolitizados que eles tanto ignoram. E como dito anteriormente, esta indiferença para com a participação e compreensão popular decorre tanto nas redes quanto fora delas.

Quanto mais leio o que escrevem alguns de nós, mais sinto saudades de Brizola! Ele ia além de interagir apenas com a esquerda, interagia também com os que mais precisam saber do jogo sujo da direita, interagia com o povão, com a maioria do eleitorado. Lula também deveria servir de exemplo para certos progressistas, mas ao que tudo indica é que grande parte não quer nada além de seguir disputando quem elabora o texto mais pomposo.

Enquanto isso a nossa “ala festiva” continua em suas páginas pessoais disputando quem consegue mais curtidas, às vezes rola até algumas fotos pessoais e ousadas pra chamar a atenção. Enfim, tudo parece ser mais importante do que nos fazer entender, tudo parece mais importante do que lutar para trazer mais trabalhadores em prol da nossa causa e dos nossos candidatos.

Quem está realmente dando as caras nas redes e recrutando cada vez mais adeptos, lamentavelmente continua sendo os nossos inimigos. São eles que estão no poder, são eles que estão dando as cartas, são eles que assumiram o controle das ruas e das redes. A força destes canalhas deve-se mais à nossa omissão do que necessariamente à inteligência dos mesmos, até porque, a inteligência nunca foi o forte da direita.

Tão relevante quanto o que aprendemos é o que fazemos com o que aprendemos, e partindo desta premissa gostaria de saber do leitor; O que você tem feito a favor da nossa militância? Atuar apenas em sua página pessoal e/ou em grupos de esquerda falando mais do mesmo para outros de esquerda, não me parece algo muito útil para angariar votos para os nossos candidatos.

Mesmo que Lula chegue ao planalto em 2018, sem maioria no congresso o petista nada fará, portanto é chegada a hora de unir a militância numa só causa, deixar esta guerra ridícula de egos para uma outra hora, exercitarmos mais o nosso lado politico do que ideológico.

E quanto aos debates travados, reconheço a importância de escancararmos para os despolitizados a manipulação sórdida por parte da imprensa, mas gostaria de lembrar aos camaradas que nesta lambança contra os trabalhadores, a imprensa atua tão somente como a “garotinha de recados”. E a missão da “garota” é trazer a público o que os magistrados do alto escalão do judiciário querem, e o que querem é manter os privilégios da burguesia, classe social da qual fazem parte.

Estes playboys togados, em sua maioria, interpretam as leis, situações, delações e a própria constituição à luz dos próprios interesses, não à luz da justiça! Portanto nada mais natural que trabalhem em cima de mentiras para prejudicar a esquerda visando abafar as verdades que prejudicam a direita. Apostam tanto na nossa ignorância, que no mesmo dia em que explode algum escândalo protagonizado por algum parlamentar de direita, estes magistrados arrumam rapidinho alguma bobagem para que a “garota de recados” use contra a esquerda. Quando não estão trabalhando com denúncias requentadas e já esclarecidas, estão tentando transformar delações em verdades absolutas, o importante é manter o nome dos parlamentares de esquerda em evidência negativa na mídia (https://goo.gl/Dd2Th6).

Se a esquerda pretende realmente desmascarar as safadezas da burguesia, antes de mais nada ela deve voltar a falar a língua do proletariado, posteriormente concentrar sua artilharia contra os burgueses que do judiciário fazem parte. É uma questão de lógica, sem as armações da banda podre do judiciário a imprensa nada teria para divulgar contra os parlamentares progressistas. É preciso deixar de chutar cachorro morto, à exemplo Michel Temer, Aécio Neves, Eduardo Cunha e tantos outros que, apesar de serem de direita, são atacados até pela direita, se tornaram cartas fora do baralho.

Nosso maior problema além da banda podre do judiciário se chama Jair Messias Bolsonaro, o mesmo se aplica aos seus militantes (incluindo os enrustidos), fortes formadores de opinião, sabem como ninguém explorar as fraquezas da esquerda, em especial quando trata-se de assuntos em que ela se enrola. Assuntos que honestamente nem sei porque alguns de nós insistem em abordar se lhes falta argumentos a respeito.

Um exemplo clássico é a criminalidade, assunto delicado que causa grande comoção popular. Devido ao nosso trabalho medíocre de conscientização, a cada dia aumenta mais o número de despolitizados que abraça o discurso da direita, que a solução é a criação de mais cadeias, a redução da maioridade penal, a pena de morte e coisas do tipo. O pavor tomou conta da população (e com razão), grande parte quer uma resposta rápida para esta onda de violência que assola nosso país, e uma pessoa apavorada dificilmente está com cabeça para entender que os países com os menores índices de criminalidade são os que mais investem no social. Se não tivessemos sido tão “paz e amor” em relação a este tema, a direita não teria conseguido nos colar a pecha de “defensores de bandidos”, mas…

Os seguidores de Bolsonaro estão por toda parte nas redes, preenchem todas as lacunas, enquanto isso a esquerda segue debatendo a cueca de Marx em seus grupinhos secretos, atitude que não agrega em nada no contexto político em que se encontra o país. E enquanto muitos de nós vive uma realidade paralela, o número de futuros eleitores de Bolsonaro cresce assustadoramente. Seus militantes estão fazendo direitinho o “dever de casa”, um excelente trabalho de campo, não perdem tempo, mesmo porque tempo é dinheiro. Nem as suas declarações mais contundentes e seus votos contra os pobres os fazem deixar de idolatrá-lo, chega a ser doentio. Sei que pra maioria de nós, a ignorância é o fator principal, entretanto esta teoria na prática depõe contra a própria esquerda, ou seja, que merda de esquerda é esta que não consegue abrir os olhos sequer dos “ignorantes”?

Outro equívoco é jogar todos seus fãs no mesmo balaio! Nem todos são “ignorantes” quanto se imagina, uma parcela considerável é formada por fascistas que sabem o que estão fazendo. Sabem melhor do que ninguém o que Bolsonaro representa, e é por saber disso que tomaram coragem de sair do armário para ofender e até agredir fisicamente os que discordam do “mito”. Estes fascistas são sim caso perdido, não os “ignorantes” que entraram de gaiatos nesta barca furada. É preciso separar o joio do trigo, abrir os olhos dos mais ingênuos que estão se deixando envolver pelos discursos do presidenciável vigarista, a começar por provar que os fascistas que o apoiam não passam de fascistas. Acredito que isso seja mais útil do que continuarmos a disputar quem entre nós consegue mais compartilhamentos e/ou curtidas.

E não esperem vocês, camaradas, que o judiciário dê o tombo em Bolsonaro usando daquela famosa “lista de furnas” só porque ele é de extrema direita e os togados de direita. A direita está sem candidato, portanto, nesta altura do campeonato vale apoiar qualquer coisa para barrar Lula em 2018, mesmo que um fascista de quinta categoria. Além do mais, o presidenciável demagogo que de bobo só tem a cara, já visitou a maçonaria, já pediu a benção para os sionistas em Israel além de bater continência para Tio Sam. E o principal, já sinalizou que trabalhará para manter os privilégios do mercado mesmo que isso custe cortar ainda mais os nossos direitos! Esta foi a senha para a cúpula da direita precisava para deixá-lo em paz. Mais do que nunca precisamos nos aproximar da grande massa de trabalhadores, evitar que façam merda nas urnas, enfim, salvá-los deles próprios. E para isso é imprescindível que a esquerda desça do salto, se olhe no espelho e entenda que também faz parte desta massa

Autor: Comunidade29