Tradicionalmente no Natal fico profundamente irritada com a imagem de Papai Noel. Não gosto da simbologia do Papai Noel. Ele nunca representou nada na minha vida. Sempre identifiquei nele o arquétipo do mascaramento da lição maior dessa data que para mim é um período de reflexão e acolhimento da humanidade que todos nós temos dentro de nós e que precisamos cultivar 365 dias do ano. Ele é somente uma ideia comercial para vender presentes.

A simbologia do Natal para mim é outra. É principalmente, o relembrar a necessidade que temos de nos humanizar e de fazer o melhor pelos outros para além do que já fazemos por nós.

Natal me remete ao coletivo, a necessidade de aprender a acolher e transmitir afeto. A imperiosa transformação interna que todos precisamos fazer para nos amar uns aos outros, sem hipocrisia, sem falsidade, com realidade.

Assim, é como vejo o Natal, um símbolo que existe para nos lembrar todos os anos que podemos ser melhores e fazer mais pelo coletivo. A condição de nos livrarmos de preconceitos, discriminações, sentimentos de ódio e indiferença.

É com esse desejo que deixo para todos os meus amigos e amigas das redes os votos de Boas Festas. Que a reflexão seja maior que as comidas e as bebidas e que a busca do entendimento da realidade e de sua própria transformação pessoal seja a meta.

Feliz Natal!