Está tudo dominado no judiciário! E não é de hoje!  Vejam só como o PSDB tem gente em toda parte para se proteger e para poder acusar seus inimigos políticos. E esse povo tem muito dinheiro para pagar advogados, delações e outras coisitas mais…

Paulo Roberto Costa é o mais novo peão que foi introduzido no xadrez dessas eleições. Era funcionário de carreira desde os anos 70 da Petrobras. Ingressou na Petrobras em 1977. Nos Governos de FHC, de 1997 a 2003 exerceu a função de Conselheiro da TGB – Gasoduto Bolívia Brasil S.A., quando foi inserido na convivência com gestores internacionais da Enron e El Paso, tendo exercido a função de forma cumulativa de Diretor da Gaspetro com mandato de maio de 1999 a dezembro de 2000.

Ou seja, o envolvimento dele com o partido de Aécio é patente e sua dedicação a eles bastante eficaz. Dizem que era intermediador de propina na Petrobras e fazia isso para vários partidos. Teria alguma participação na compra de votos para a reeleição de FHC? Não sabemos, e, pelo que parece isso não vai aparecer no seu depoimento, mesmo que possa ter acontecido.

Seria coincidência que o partido que o nomeou em cargos de gestão não aparece em momento algum nas reportagens vazadas para a mídia corporativa da sua delação que deveria estar sob segredo de justiça?

Outra coisa interessante também é que Paulo Roberto já confessou ter um contrato com a Globo para vender uma ilha. Sua Consultoria Costa Global teria entre seus contratados as organizações Globo. Quantos e quais outros contratos teria Paulo Roberto e que pessoas estariam por trás desses contratos?

globo irmão marinhoAlguns podem afirmar: Mas o que esse homem estava fazendo num governo do PT? E eu respondo. Os Governos do PT, diferente do que a mídia corporativa afirma não aparelharam a Petrobras com gente do PT.

O PT priorizou o conhecimento técnico e a competência das pessoas, além do político. Mas, entre esses técnicos vários eram ligados a vários partidos, inclusive ao PSDB que cooptou pessoas para seu projeto de poder e aparelhou a Petrobras com muitos deles.  O PT achou que não teria problemas com isso. Aí está no que deu. Coube a Dilma demiti-lo em 2012 quando já havia uma investigação sobre o assunto.

A Petrobras é uma grande empresa e está sendo achincalhada pela mídia por conta dos próprios associados dessa mesma mídia golpista, dona de contratos comerciais na Petrobras. Mas, tudo sempre tem um fim. Chegou a vez do Paulo Roberto. Sua delação está acontecendo exatamente durante as eleições. Coincidência?

Cito abaixo algumas informações de uma reportagem do site Jornali9 de Campo Grande/MS que passou desapercebida de muitos sites. As informações dão conta das relações de Aécio Neves com um certo escritório de advogados de Minas Gerais especialistas, segundo a reportagem, em delação premiada e que atualmente são os defensores de Paulo Roberto Costa. A reportagem diz o seguinte:

“A advogada Beatriz Catta Preta, que assumiu a defesa do ex-diretor e “delator” da Petrobras, Paulo Roberto Costa, foi quem conduziu o acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, e Polícia Federal. Beatriz é prima do desembargador José Mauro Catta Preta nomeado pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB). Anastasia é pupilo do candidato a presidente Aécio Neves.Irmão de desembargador nomeado pelo governo do PSDB, figura como doador da campanha de Aécio Neves para o governo de Minas em 2006. Acompanhe:

Beatriz Catta Preta é especialista em delação, principalmente se os clientes forem “testemunhar” contra os desafetos do PSDB, como: (PMDB, PP, PT, PR).Entre os anos de 2002 e 2003, Catta Preta conseguiu à delação dos réus Lucio Bolonha Funaro e José Carlos Batista.Segundo consta no processo na justiça federal, em associação com o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), eles “criaram estrutura criminosa voltada à ocultação de recursos” – permitindo o repasse de valores ao então líder da bancada do PL, advindos de pagamentos por ordem do PT, em troca de apoio político. 

Reportagem na íntegra 1

Reportagem na íntegra 2

(…) percebe-se que os “Catta Preta” especialistas em delação, são subservientes à um único partido, o PSDB… A família Catta Preta de Belo Horizonte (MG) é uma espécie de Família Trad de Campo Grande (MS), tem tentáculos na política, advocacia (OAB), magistratura. São considerados como “os intocáveis”…

Catta Preta (MG)

O sobrenome Catta Preta já dicionarizado por Mansur Guérios em seu Dicionário Etimológico de Nomes e Sobrenomes(página 89 – Editora “Ave Maria Ltda”) segundo esse Dicionarista e nossos estudos, CATTA PRETA é sobrenome brasileiro, originário do topônimo Vila das Catta Preta, no Estado de Minas Gerais, antigo Arraial do Infeccionado, entre as cidades de Mariana e Ouro Preto, hoje Município de Santa Rita Durão(o nome da Vila das Catta Preta foi mudado para Santa Rita Durão, em homenagem ao famoso Poeta Santa Rita Durão, nascido na Vila das Catta Preta).As terras das Catta Preta pertenciam aos irmãos Fernandes de Oliveira que passaram a ser chamados de os Fernandes de Oliveira das Catta Preta.Os irmãos incorporaram esse apelido Catta Preta ao seu nome e a família o adotou definitivamente. A palavra CATTA PRETA tem origem em CATA (escavações feitas para mineração de ouro e PRETA o ouro envolto em ganga preta, era o ouro conhecido como ouro preto).O ódio alimentado pelo escritório de advocacia “Catta Preta” por políticos e partidos como : Lula e Dilma (PT) e José Sarney (PMDB), e a exaltação do nome do Ministro do STF, Gilmar Mendes.

Em que pese os malfeitos que Paulo Roberto Costa tenha feito na Petrobras, não é muita coincidência que sua defesa esteja sendo feita por pessoas ligadas à Aécio Neves e ao PSDB? Não é também muita coincidência que a delação esteja se dando em plena campanha eleitoral? Não é mais uma coincidência que a Revista Veja tenha tido acesso a à delação feita em caráter de segredo de justiça? Outra coincidência interessante é que não aparece nesses “vazamentos” nenhum político do PSDB, logo o PSDB, considerado pelo TSE o partido mais corrupto do Brasil?

Queremos que atos de corrupção sejam punidos sim, mas, não queremos que esse caso, assim como outros sirvam somente aos interesses de um partido que se acha acima da lei, por ter conivência com interesses comerciais, financeiros e midiáticos.

Que a justiça seja feita! E que esse caso não sirva mais uma vez para esconder o PSDB e fazer uma cortina de fumaça para encobrir as necessidades urgentes de uma Reforma Política que acabe com essa farra dos partidos junto com a mídia corporativa dentro do funcionalismo público e das empresas estatais. Farra essa que acontece de forma mascarada desde a ditadura civil militar.

Os Governos de Lula e Dilma que deram autonomia de investigação e aparelharam a Polícia Federal e outros entes da república para fazer fiscalização e investigação, merecem nossos aplausos pela dedicação e firmeza com que enfrentaram e vem enfrentando todas essas máfias instaladas na máquina administrativa não é de hoje. Não é a toa que querem tirar o PT do poder!