O MÍNIMO E O JUSTO. Menos Estado gera mais justiça social?

José Moura, 68 anos, aposentado, soube há quatro meses que tem Mal de Parkinson. Começou o tratamento público no Hospital da Restauração, Recife. Na segunda consulta, foi atendido por uma médica que, irritada, tratava os doentes aos gritos, avisando a todos que votaria no candidato ex-militar “para finalmente mudar aquela situação”. Persuadia seus pacientes a fazer o mesmo. Na terceira consulta, José, que é meu padrasto, voltou cedo para casa: a médica faltou e nenhum outro profissional poderia atendê-lo. Para ele, 937 reais mensais de aposentadoria, o Estado é mínimo. Severina Maria, 41, agricultora, vive no Sítio Rafael, Zona...

Leia mais