Bem, quando as pessoas me mandam ou vejo algumas opiniões pertinentes no Facebook sobre alguns assuntos eu os coloco no blog. Principalmente, quando essas opiniões dizem respeito a algo que entendo ser muito mais grave do que as pessoas estão achando e comentando. Foi por conta disso que publiquei a carta do companheiro Antonio Barbosa Filho ao PT.

Que me desculpem os companheiros que dizem que temos que ter foco nas eleições. Também acho que esse foco é essencial, mas, precisamos fazer alguma coisa para resgatar a autoestima e a potencialidade política da militância e dos eleitores do partido que desde 2005 se ressentem do desgaste durante o Governo Lula quando foram lançadas as primeiras armadilhas para tirar o PT do poder.

De 2005 até 2011 o PT e vários de seus eleitores se sentiam envergonhados e ficaram cabisbaixos. Muitos diziam que o PT tinha ficado igual aos outros partidos e muitos acreditaram nisso. A oposição teve êxito em colocar a pecha da corrupção no colo do PT. O PT dividido não conseguiu fazer o debate como Lula agora reconhece e um julgamento político espúrio, vergonhoso, mentiroso, acobertado pela oposição, pela mídia que sempre foi golpista em nosso país e pior, por uma parte da liderança do PT aconteceu e criminalizou não somente as maiores lideranças do PT como também toda sua militância e aqueles que sempre apoiaram o partido ainda que não fossem filiados.

Só em 2012 a militância e o eleitorado do PT começou a receber periodicamente através das redes sociais e de jornalistas  e blogueiros informações detalhadas sobre a ação penal 470, apelidada de “mensalão” pela mídia golpista e começou a entender que o julgamento desse processo era político e não baseado em provas.

O jornalista Raimundo Pereira fez um trabalho jornalístico maravilhoso com entrevistas com os réus e a investigação criteriosa de documentos do processo durante um ano e meio e através de sua Revista Retrato do Brasil nos municiou de toda informação que em momento algum as lideranças do PT de então tiveram a capacidade de fazer.

Pouco a pouco a tese do procurador do MP que se tornou ministro do STF Joaquim Barbosa e dos PGR´s Antonio Fernando e Roberto Gurgel foram sendo desvendadas, com todas as suas maracutaias, invencionices e mentiras criadas e assim, as informações começaram a chegar na militância e envolver o PT como um todo.

Isso mostrou que nosso partido realmente é diferente.  É orgânico e dinâmico. A grandiosidade que atingiu o PT sendo hoje um grande partido de massas não retirou dele a sua principal característica que é a de ter uma militância participativa e atuante, por amor à luta, por amor ao Brasil e ao povo brasileiro. A capacidade de participação que a militância do PT tem, faz com que a hierarquização burocrática do partido seja rompida de tempos em tempos, pois, a base do PT que vem dos movimentos sociais se movimenta e faz política o tempo todo.

O que representou e o que representa para o PT ser atacado inúmeras e inúmeras vezes dentro de uma mesma linha e proposta da oposição:  a criminalização e o linchamento da mídia durante anos, anos e anos? Estamos diante de uma ditadura midiática em plena democracia. Desde 1964 a mídia dá as cartas nos governos e quem não quer comer na mão deles ou faz algo para retirar seus privilégios torna-se seu inimigo.

Alguns vão dizer, o povo não dá bola para a mídia, pois, estão experimentando as coisas boas que o PT como Governo trouxe para a população. O povo está aproveitando as melhorias em suas condições de vida e isso é mais importante. O povo irá reconhecer isso. Temos que continuar fazendo o que está sendo feito e a cada eleição podemos fazer mais. Esse o nosso projeto. Concordo, até certo ponto e pergunto: Quem é esse povo? Não seria o povo que sempre foi discriminado, esculachado, deixado de lado, injustiçado em nosso país? Se esse é o público do partido, com certeza esse público irá entender perfeitamente a defesa intransigente da situação de injustiça e ilegalidade cometidas contra as lideranças do PT. Também eles são todos os dias, injustiçados e perseguidos pela polícia, pelo judiciário corrompido, pelos maus patrões…

Militantes do PT
Militantes do PT

O fato das lideranças do PT não  terem defendido seus companheiros e não terem feito o debate necessário com a população colocou o  partido  de  joelhos diante  de um sistema que o PT combate e deu à militância e aos eleitores fieis do partido a impressão de que o partido se acovardou e quem se acovarda, das duas uma, ou é porque não tem competência para a luta, ou é porque tem vidraça suja para ser quebrada.

É preciso ter muito cuidado  com o valor simbólico que essa conduta traz em seu bojo.  Não  se  pode  deixar  que aqueles que sempre defenderam  e  defendem o PT e o Governo fiquem com a sensação de que o Governo e o PT não merecem essa defesa. Isso, aos poucos, pode dilapidar o patrimônio subjetivo que é a força do partido, sua capilaridade impulsionada pela participação voluntária da militância.

O que a maioria das lideranças do partido parece não estar entendendo é que os partidos de oposição tem agido sempre da mesma forma porque uma das regras da mídia é fazer com que as pessoas sejam submetidas inúmeras e seguidas vezes as mesmas experiências e sensações: O PT é corruto! O PT é criminoso! A corrupção é um mal a ser extirpado, portanto, o PT é um mal também a ser extirpado da sociedade brasileira. Assim, qualquer liderança do PT é um inimigo em potencial e não há tréguas para isso. Pau que dá em Chico também dá em Francisco, no caso do PT. Qualquer político do PT sempre será visado pela oposição e pela velha mídia mesmo que não haja envolvimento da liderança em qualquer ilícito. A oposição sempre irá inventar qualquer coisa para desmoralizar o partido. Isso serve para um vereador da menor cidade do Brasil e chega até Dilma e Lula! É o combate ao projeto de Brasil que o PT tem feito crescer sob sua batuta que vem tirando aos poucos dos ricos seus privilégios de muitos e muitos anos. O medo deles é que o projeto vá além e faça mais do que já fez pelo povo.

O trabalho minucioso que tem sido feito pela oposição junto com mídia golpista não rendeu tantos frutos até agora porque o PT tem uma militância participativa e aguerrida que defende o partido como ninguém e tem feito isso nas redes sociais e junto a alguns movimentos sociais, mesmo com o PT e o Governo se comunicando mal com essa militância. A militância não pode se sentir órfã e sem a possibilidade de debater e fazer as críticas e intervenções necessárias para que o partido caminhe no sentido da operacionalização cada vez melhor de seu projeto de governo.

O que pude apreender desses movimentos de revolta da militância com a suposta covardia do partido e do Governo não significa dizer que Dilma ou Lula e outras lideranças do PT tenham que afrontar as instituições democráticas que eles mesmos defenderam nos tempos do arbítrio, mas, é preciso sim, mostrar ao povo brasileiro que ninguém pode afrontar a democracia, a legalidade e a Constituição, coisa que o Sr. Joaquim Barbosa tem feito o tempo todo na mais completa liberdade e impunidade, como se fosse o dono do Brasil.

Para a militância, o PT tem que se fazer respeitar.  É urgentíssimo que se recuperem dentro do partido os fóruns de debates e que as lideranças saiam dos gabinetes para debater com a militância. Muita gente acha que em ano de eleição não se pode fazer crítica ao Governo! Ora, o PT é esculachado pela direita e pela pseudo-esquerda e quando a  militância aponta caminhos e diz o que pensa é desqualificada? Pois, é essa militância que tem salvo o partido de ser destruído pela oposição.

Todos nós sabemos que não se resolve todas as coisas somente pelo jogo institucional das eleições. É preciso unidade e luta de todos, lideranças e militância em prol da democracia e da legalidade. Muito tempo passou e perdemos muitos no meio do caminho. Dilma irá se eleger com a militância atuando e fazendo o que sempre fez, mas, não dá para prescindir e criticar aquilo que sempre fez o PT ser diferente, a manifestação crítica e ruidosa de sua militância.

A defesa intransigente da democracia e da Constituição tem que voltar a ser o parâmetro de nossas instituições. O PT foi o baluarte da defesa dos direitos da população e tem que continuar sendo e fazer sua parte para isso.

A sociedade está mudando. As pessoas estão se escolarizando mais, estão tendo trabalho, viajando, construindo suas casas e melhorando de vida. Isso traz responsabilidade numa sociedade capitalista de classes onde a discriminação e o ódio ainda imperam. Nem tudo está mudando e há muito a ser feito ainda para que o projeto de governo do PT possa de fato mudar o Brasil totalmente. A militância sabe disso e toda hora colabora com suas críticas. É urgente ter ouvidos para ouvir e olhos para ver.

Queremos não só José Dirceu sendo respeitado em seus direitos, como queremos que todos os brasileiros sejam respeitados também e tenham sua dignidade preservada. O que está sendo feito a ele está servindo de exemplo de quebra da legalidade para tribunais em todo país. Isso é gravíssimo! O que acontece a ele poderá acontecer a qualquer um de nós se não houver uma reação à altura.  Sem reação, voltaremos à ditadura e a barbárie e isso já sabemos como é…