O direito às múltiplas narrativas de mundo

Por Penélope Martins no Blog das Letrinhas Quando a dúvida aflige a ponto de me afastar da esperança, reflito se já aprendi a resistir como o camelo atravessando impiedoso deserto carregado de si mesmo e do mundo até me insurgir contra a voz que diz “faça” para proclamar “não quero”. Isso porque se primeiro o espírito deve se transformar em camelo, depois há de se transformar em leão, e ainda aguardar com coragem para uma terceira e final transformação na ternura da infância. Não tenho leitura suficiente para conversar com as pessoas letradas, fui criada por gente simples, todos...

Leia mais