Por Mariana Monteiro de Barros no Facebook

Uma magistral, e tecnicamente irrepreensível, explicação das razões, as verdadeiras, que levaram as Organizações Globo aumentar o valor cobrado pela assinatura do seu jornal e a tentar, descaradamente e como sempre, jogar a culpa na Dilma.

Um assinante do Globo – ninguém é perfeito! – recebeu o seguinte e-mail muito engraçado:

Prezando pela confiança e transparência em nosso relacionamento, informamos que, devido ao aumento da energia elétrica acima da inflação e dos custos de matéria-prima importada por conta da alta valorização do dólar, a partir de maio a sua assinatura terá um reajuste de R$ 22,00, para garantir a qualidade do serviço que entregamos a você.

Contamos com sua compreensão.

Além da comodidade de receber o jornal em seu endereço, não deixe de utilizar os produtos digitais aos quais você já possui acesso, para se manter atualizado onde e quando quiser: acesso ilimitado ao Site do Globo, Edição Digital, Acervo, E−books e a todos os benefícios do Clube Sou + Rio. Em caso de dúvidas, acesse nosso tutorial ou entre em contato conosco através dos telefones abaixo.

Em nome do Globo, agradeço pela confiança de sempre.

Veja a seguir, as reais, e hilariantes, razões do aumento:

Prezando pela confiança e transparência em nosso relacionamento, informamos que,

– Devido à reorganização do CARF e das ações da Receita Federal, fomos obrigados a pagar os tributos devidos ao Estado Brasileiro que sonegamos nos últimos 5 anos (porque os tributos sonegados anteriormente já prescreveram).

– Devido à maior fiscalização do Ministério Público do Trabalho, fomos multados por exigir de funcionários que formassem empresa jurídica e os pagássemos como se estivéssemos pagando a um fornecedor. Agora temos que recolher contribuição previdenciária, além do FGTS, Férias e 13° (Maldito 13°!) do salário do Faustão, da Fátima, e do Galvão.

– Fomos também notificados pela prefeitura do Rio a regularizar a situação do imóvel e a pagar o IPTU retroativo aos últimos 5 anos da área ocupada pelo Projac.

– Em SP, devido ao agravamento de uma crise hídrica que não existe (palavras do governador) perdemos o bônus do consumo de água e agora temos que pagar a mesma tarifa que o cidadão comum paga.

– O Governo do Estado de São Paulo suspendeu as assinaturas de nossas revistas.

-Devido à crise financeira que assola o país, o Governo Federal deixou de anunciar em nossos veículos. Ademais, os pronunciamentos da chefe do Executivo passaram a ser feitos apenas pela internet.

Deste modo, sem as benesses do Estado com as quais fomos agraciados desde a fundação de nosso Império, não temos condições de sozinhos arcarmos com os custos de nossa gloriosa empresa.

A partir de maio a sua assinatura terá um reajuste de R$ 22,00, para garantir a qualidade do serviço que entregamos a você.

Contamos com sua compreensão.

PS: Reforçamos nosso compromisso de não desistir do Brasil. De não permitir que o Estado continue a atrapalhar a vida do cidadão-de-bem.