Por Flavio Sartori em seu site

EX PRESIDENTE LULA HOJE Á TARDE EM RIBEIRÃO PRETO: “O GRANDE PAPEL DE UM MINISTRO DA SUPREMA CORTE É FALAR NOS AUTOS DO PROCESSO E NÃO FICAR FALANDO NA TELEVISÃO O QUE ELE PENSA. SE QUISER FAZER POLÍTICA, ENTRE NUM PARTIDO POLÍTICO E SEJA CANDIDATO, PORQUE SENÃO NÃO TEM LÓGICA.”

Lula com Padilha

Lula com Padilha

Lula em Ribeirão Preto hoje à tarde na caravana do PT; “Quando você  indica alguém para o STF, você está dando um emprego  vitalício e o cidadão, se quiser fazer política, que diga:  ‘Não aceito ser ministro, vou ser deputado, vou entrar  num partido político e mostrar a cara. Mostre a cara’.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu falar, neste sábado, sobre o julgamento da Ação Penal 470. E mandou um recado duro para o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que dá sinais cada vez mais claros de que trocará a toga pela política. “O grande papel de um ministro da Suprema Corte é falar nos autos do processo e não ficar falando pela televisão o que ele pensa. Se quiser fazer política, entre num partido político e seja candidato, porque senão não tem lógica”, afirmou.

Embora não tenha citado nomes, a mensagem parece endereçada a Barbosa porque Lula fez um comentário adicional. “Quando você indica alguém, você está dando um emprego vitalício e o cidadão, se quiser fazer política, que diga: ‘Não aceito ser ministro, vou ser deputado, vou entrar num partido político e mostrar a cara. Mostre a cara'”.

Dos ministros que com maior atuação política na corte, Barbosa é o único indicado por Lula. Gilmar Mendes foi indicado por Fernando Henrique Cardoso. Neste sábado, em entrevista ao jornalista Otávio Cabral, o ministro Marco Aurélio Mello fez uma inconfidência. Disse que Barbosa deve deixar o STF para ser candidato.

Em sua coluna, Cabral também informa que um assessor de Barbosa já consultou a suprema corte para saber que benefícios ele preservará, caso decida mesmo se aposentar precocemente. Lula fez seus comentários, ao participar de um ato da campanha de Alexandre Padilha, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Ao comentar o caso do “mensalão”, Lula disse que o PT “está sofrendo porque tem companheiros presos” e afirmou ainda que solidariza com todos eles. curso de photoshop