Depois de ver o pré-sal ser entregue e não mais financiar a educação e a saúde. Depois de ver o ensino médio ser desconstituído e empobrecido. Depois de verificar que podem passar as reformas previdenciárias e reforma trabalhista na Câmara e no Senado acabando com os direitos dos trabalhadores e os planos de Pedro Parente vendendo todo o sistema Petrobrás a preço de banana fiquei pensando que não era possível tanta desgraça assim, que o povo brasileiro iria reagir. Aí vieram as eleições para prefeito e vereador. E o que se viu?

Várias análises tentam dar conta da apatia política do povo brasileiro. Eu, por outro lado tenho minhas próprias conclusões. Técnicas mercadológicas foram utilizadas durante 13 anos para formar a opinião do povo contra a política e contra os políticos. Parceiros da elite de sempre, a mídia e o judiciário brasileiros se uniram para acabar com o Brasil soberano que estava sendo construído. E conseguiram! E o povo se rendeu, não entendeu o que estava acontecendo e mais uma vez elegeu inimigos de si próprios.

14628270_1767015003552490_1653446090_nDefinitivamente a máxima “aprender pela dor” faz parte de nossa necessidade de amadurecimento enquanto cidadãos. Só isso para explicar o que a classe trabalhadora vai ter que passar nos próximos tempos para aprender a ser gente, a ser solidário, ser refratário a idéias golpistas e reacionárias, se preocupar com a coletividade e não somente consigo próprio, não defender seus próprios interesses corporativos em detrimento do bem da maioria.

A história vai mostrar que o Brasil teve a chance de ser um pais melhor, com políticas públicas consistentes e respeito as diferenças, com mil possibilidades para todos a partir da nacionalização de nossas riquezas e do estímulo as nossas indústrias e nossos pesquisadores. Mas, os brasileiros não tiveram força suficiente para sustentar isso e mais uma vez sucumbiram a tentação de virar uma República de Bananas. Muito dor virá disso…

Será que os brasileiros tem jeito? O Brasil eu sei que tem, mas, e os brasileiros?

Quem não aprende com a dor, quem não adquire consciência pela dor, quem não aprende que é o próprio artífice da história de seu país e que fica sentado esperando as coisas acontecerem sem lutar pode ter respeito de alguém?

Somos um povo lindo, mas, falta muito para que possamos ter o amadurecimento necessário ao nosso progresso enquanto cidadãos e enquanto nação. Nossa falta de autoestima nos atrapalha. O ódio obtuso obscurece nossas mentes e nossos corações estão ainda manchados pela colonialidade e opressão.

Se temos que repetir a história mais uma vez para aprender, torço para que o aprendizado dessa vez não seja tão longo e que possamos retomar o caminho o mais rapidamente possível antes que todas as riquezas desse país sejam definitivamente roubadas e saqueadas como já foram no passado.

Aos trabalhadores democratas e progressistas desejo cada vez mais luta e unidade para resistir nesse momento tão obscuro de nossa história! Bom dia!